Começo

Nesta floresta onde me perco, imaginária, não existem bestas ferozes. Solto os meus medos, que livres, invadem pequenas casas de madeira.


CHAMAMENTO DA REALIDADE

O aperto das situações nem sempre nos permite obter um discernimento claro da forma como devemos agir. O sentimento repentino que nasce do momento em si – do impacto imediato – é e será sempre mais forte do que a consciência geral; aquela que algumas pessoas só se inteiram quando serenam, no resfriar do pensamento… Continuar Lendo →

TEMPO DE HISTÓRIAS

Houve dias em que Vladimir Kuzov parecia alguém capaz de se encontrar com as suas próprias divagações; como se estas ganhassem vida ou fossem uma criação do mundo imposta a ele. Num desses dias – cuja data é irrelevante – Vlad. K. encontrou um homem aprisionado no medo da morte. A irracionalidade deste receio, não… Continuar Lendo →

Se Nevasse no Deserto

Nunca é demais falarmos das questões sociais importantes, porque foi necessária, durante toda a história, uma luta constante pela igualdade. Milénios de existência já viram muitos activistas: guerreiros, soldados, políticos, cientistas e artistas que lutavam pela libertação do seu povo, por uma causa em que acreditavam e pelo progresso. Passaram-se muitas páginas de livros e… Continuar Lendo →

CLARIFICAÇÃO DE NADA EM CONCRETO

A humanidade vive como se estivesse à escuta de um meteorito gigantesco que se encaminha na nossa direcção e que exterminará grande parte das espécies do planeta, inclusive a nossa. Se Marte ou Vénus fossem jornalistas de um qualquer jornal do sistema solar e pudessem entrevistar a Terra acerca dos seus sentimentos e da forma… Continuar Lendo →

TEMPO DE HISTÓRIAS

É certo e sabido que os papagaios são seres capazes de voar; apesar de essa dádiva da natureza não os possibilitar de chegarem à lua. De facto, o ser humano foi a única espécie da Terra capaz de inventar – através da ciência e engenharia – uma forma de chegar ao satélite natural do planeta… Continuar Lendo →


PAULO SOUSA

ESCRITOR


Blog no WordPress.com.

Acima ↑