JIMMY

Jimmy era o melhor, já sabia tudo o que havia para saber. Nenhuma opinião poderia ser contrária à de Jimmy, porque para ele o mundo é diferente e no mundo que Jimmy estabeleceu, os factos não existem, apenas opiniões.

Na opinião de Jimmy, Jesus Cristo não era judeu. Não teria a aparência que Jimmy considerava inferior: o tom de pele mais negro de um judeu árabe comum. No mundo de Jimmy, Jesus era branco e de olhos claros, e quem o contrariasse sujeitava-se às consequências violentas, impostas pela justiça do mundo de Jimmy.

Por vezes, a suástica do seu antebraço falava por si. A vida real não está nos livros de história, dizia ele.

Kate era historiadora, lembrou o holocausto. Jimmy não gostou. No mundo de Jimmy o holocausto é uma invenção. Espancou Kate e violou-a. No mundo de Jimmy, ele não fez por mal, ela mereceu-o. O sistema judicial do mundo real discordou, fez com que ele fosse preso.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: